Tuesday, August 23, 2005

Ah, esqueci de falar da tal coluna!!!

Então galerinha, vou ter um lugar a mais para escrever sobre as esquisitisses que me rondam o cérebro. É que a PC Master vai publicar mensalmente uma coluna sobre a FSFLA, FSFs em geral e Software Livre.

Então preparem-se...em breve, estarei em uma banca de revistas perto de vc :-D

Mais uma viagem se aproxima...

Bom, depois de passar exatos 31 (não acredito! 1 mes!!!) dias em casa, nesta quinta-feira próxima pego a estrada novamente para minha próxima aventura: Congreso Nacional de Software Libre da Bolívia, em Cochabamba. A Loimar já chegou lá e parece que tá arrancando os cabelos por causa da palestra.

Bom, meus slides como sempre ficam prontos: ou no avião, na ida, ou nos 60 minutos que antecedem a palestra. Ainda tenho que descobrir qual será o idioma da palestra, seria útil para uma força-tarefa de tradução.

Dizem que o tal deserto do sal é lindo, acho que vou passar o final de semana lá depois do evento, se não for muito longe.

Tanta coisa acontecendo...

Também na semana que vem tem o evento de Ourinhos. A Alessandra me pediu para bater o record de palestras por minuto, então parece que vou dar duas palestras num dia só, já que no dia seguinte estarei no hospital. Sim, no hospital.

Além de tudo isso, minha mamãe vai vir a São Paulo para me acompanhar na primeira cirurgia da minha vida. Parece que nos últimos dias não tenho mais conseguido pensar em nada que não seja a tal maldita cirugia.

Espero ter tempo de postar alguma coisa antes de ir pro hospital e ficar doente sem internet por um tempo, se não, e se eu não postar mais...pode ter certeza que é porque eu enchi o saco finalmente de ter um blog. Se você ainda tem esperança de se livrar de mim, seja paciente que vaso ruim não quebra fácil :)

Sunday, August 14, 2005

Dona

Ontem eu estava no Barnaldo Lucrécia com Barba, Delphus e mais uma pessoa que eu não lembro o nome, e tocou a música Dona. Uma vez, ano passado, meu amigo Marcostas disse que ele lembrava de mim quando ouvia essa música, agora sou eu que lembro dele cada vez que ouço :)

Dona desses traiçoeiros
Sonhos, sempre verdadeiros
Oh Dona desses animais
Dona de seus ideais
Pelas ruas onde andas
Onde mandas todos nós
Somos sempre mensageiros
Esperando tua voz
Teus desejos, uma ordem
Nada é nunca, nunca é não
Por que tens essa certeza
Dentro do teu coração
Tan, tan, tan, batem na porta
Não precisa ver quem é
Pra sentir a impaciência
Do teu pulso de mulher
Um olhar me atira à cama
Um beijo me faz amar
Não levanto, não me escondo
Porque sei que és minha
Dona...
Dona desses traiçoeiros...
Sonhos sempre verdadeiros...
Não há pedras em teu caminho
Não há ondas no teu mar
Não há vento ou tempestade
Que te impeçam de voar
Entre a cobra e o passarinho
Entre a pomba e o gavião
Ou teu ódio ou teu carinho
Nos carregam pela mão
É a moça da cantiga
A mulher da criação
Umas vezes nossa amiga
Outras nossa perdição
O poder que nos levanta
A força que nos faz cair
Qual de nós ainda não sabe
Que isso tudo te faz
Dona, Dona...

Sushi

Depois de séculos que eu tinha combinado com o Rodrigo e a Bruna que faríamos um sushi na casa deles, acabamos marcando para hoje, e não é que deu certo mesmo?

Encontrei a Bruna lá pelo meio dia e fomos rumo a Liberdade para comprar as tranqueiras necessárias, depois passamos no Extra para comprar peixe e começar os trabalhos.

Passamos o tempo todo cozinhando e papeando, e no final, pasmem, saiu sushi mesmo!!!!!!!!!

E modéstia parte, a sushi girl aqui não esqueceu ainda do curso de culinária japonesa que eu fiz há séculos atrás.

Em breve estarão disponíveis fotos, para provar que eu não estou mentindo. Afinal, qualquer pessoa que me conheça ao menos um pouco sabe que meus dotes culinários são mínimos :)

O Spy apareceu lá, meio atrasado, mas conseguiu comer também. Quase que não sobrou nada pra ele...agora é se preparar para mais uma semaninha cheia de emoções e trabalho, e faculdade e sem tempo pra respirar.

Tuesday, August 9, 2005

Quando a palavra falha, a música fala...

Beber pra esquecer é teimosia
Hoje muito whisky, muita alegria,
Amanhã ressaca, saco de gelo
O bar não é doutor que cure a dor de cotovelo

A dor pra curar não tem receita
É corcunda que se deita
Sem achar a posição
E sentir saudade não faz mal
Não é no fundo do copo
Que você vai encontrar sua moral

Beber pra esquecer...

OBS.: A música chama "Dor de Cotovelo"