Friday, June 6, 2008

Deu pra ti, baixo astral

Desde que voltei do Brasil, estou sublocando um apartamento em Zurich de um inglês que está temporariamente fora da Suíça. O apartamento é super legal, grande, iluminado, bem dividido, porém, tem o vizinho de baixo.

O vizinho de baixo parece ser uma pessoa problemática, que tem uma relação curiosa com o cabo da vassoura (ao que parece). Se eu faço o menor barulho, como tomar banho, deixar algo cair no chão, depois das 22 horas, o cara simplesmente começa a cutucar a tal da vassoura no teto, que é o meu piso. Isso aconteceu incontáveis vezes até agora, e começou a me dar uma sensação de desconforto com o local.

O momento mais ridículo foi quando eu fui testar meu projetor pela primeira vez. Liguei o projetor, coloquei o filme pra rodar com o som das caixinhas do computador (já que meu amplificador e caixas de som ainda não tinham chegado). No final do filme, eis que a campainha toca. Naquele momento o TUM TUM do meu piso se personificou. Era o tal do vizinho louco. Ele olhou pra mim, não deu nem oi, gritou por uns 15 segundos em alemão (que eu não entendi bulhufas, aliás), e virou as costas. Eu fiquei ali, pasma na frente da porta, sem saber se eu ria ou chorava.

Bom, na semana seguinte, os 20W das minhas caixinhas do computador voltaram pro computador, e agora eu tenho 130W x 7 + 250W de som na minha sala. Só que não tenho coragem de ligar o bendito som!

Depois de algumas semanas pensando, pensando, analizando, etc, resolvi que queria me mudar daqui. Simplesmente não posso viver assim. Comecei a olhar por apartamentos, e finalmente, encontrei um que eu gostei, lindo, em uma cidadezinha há 20Km de Zurich, chamada Richterswil. A cidade parece coisa de cinema, lindinha, limpinha, cheia de casarões velhos. Tentei encontrar fotos da cidade, porém não consigo achar, o que me leva a crer que eu devo montar um website de informações sobre a cidade, com fotos e tal, porque é linda demais.

O apartamento é térreo, em um prédio novo, cheio de isolamento térmico e acústico. Será que eu deveria descer no meu vizinho antes de sair daqui e gritar na cara dele em português?

No comments: