Tuesday, December 23, 2008

Eu tenho um Android


Como já foi mais do que divulgado na imprensa, este ano, como presente de Natal, o Google deu telefones Android para todos os funcionários.

Eu recebi o meu, e hoje acabei de migrar meus contatos para ele. Estou adorando. Apesar dos problemas com duração de bateria (que deve durar uns 2 dias e meio, no máximo), a interface de uso é MUITO boa.

Minha lista de pedidos para o Papai Noel

Eu tinha um montão de presentes para pedir, mas como sou uma criatura ansiosa, acabei comprando tudo e deixando o velhinho sem trabalho. Então minha lista de pedidos para o Papai Noel vai ser:

  • Paciência, menos ansiedade
  • Organização, principalmente do meu tempo
  • Tempo, e aprender a respeitá-lo
  • Carinho das pessoas que eu gosto
  • Sucesso profissional, se continuar como está, já está bom
Essas também são as coisas que eu desejo aos meus amigos, e que todos eles tenham um 2009 maravilhoso! Em breve, relatos das férias malucas começarão...

Monday, December 22, 2008

Adorable mess

I have been listening to music, as usual, and thinking a lot about what to do with my life, as usual. I feel like every single decision I make can, and will, shape my future in a different way, and I feel I shouldn't chose to much, or do much right now.

I know that I want to be where I should have been already. But I am not there, and that's because I made my choices, and I was wrong. How to change now?

There is a song, from a singer called Ana Carolina. She is awesome, btw. The song is called Ruas de Outono, and I was just listening to it. And thinking...

Why the hell life is so full of decisions? Why aren't the solutions for my problems knocking at my door?

Should I adopt a cat, get married, buy a bicycle, or have a kid? Maybe writing a book?

I am a mess...I just hope I am still the adorable mess, am I?

Another song, today I am feeling musical!

Found myself today singing out loud your name,
you said I'm crazy,
if I am I'm crazy for you.

Sometimes sitting in the dark wishing you were here
turns me crazy,
but it's you who makes me lose my head.

And every time I'm meant to be acting sensible
you drift into my head
and turn me into a crumbling fool.

Tell me to run and I'll race,
if you want me to stop I'll freeze,
and if you are me gonna leave, just hold me closer baby,
and make me crazy for you.
Crazy for you.

Lately with this state I'm in I can't help myself but spin.
I wish you'd come over,
send me spinning closer to you.

I keep on trying, fighting these feelings away,
but the more I do,
the crazier I turn into.

My oh my, how my blood boils, it's sweet taste for you,
strips me down bare
and gets me into my favourite mood.

Pacing floors and opening doors,
hoping you'll walk through
and save me boy,
because I'm too crazy for you.
Crazy for you

Sunday, December 14, 2008

Janta

Eu quis te conhecer mas tenho que aceitar
Caberá ao nosso amor o eterno ou o não dá
Pode ser cruel a eternidade
Eu ando em frente por sentir vontade

Eu quis te convencer mas chega de insistir
Caberá ao nosso amor o que há de vir
Pode ser a eternidade má
Caminho em frente pra sentir saudade

Paper clips and crayons in my bed
Everybody thinks that i'm sad
I'll take a ride in melodies and bees and birds
Will hear my words
Will be both us and you and them together

Cause i can forget about myself, trying to be everybody else
I feel allright that we can go away
And please my day
I let you stay with me if you surrender

Eu quis te conhecer mas tenho que aceitar
(I can forget about myself trying to be everybody else)
Caberá ao nosso amor o eterno ou o não dá
(I feel all right that we can go away)
Pode ser a eternidade má
(And please my Day)
Eu ando sempre pra sentir vontade.
(I'll let you stay with me if you surrender)

Wednesday, December 10, 2008

Você nunca vai me ver em um Peugeot

Lá por agosto deste ano, eu estava procurando por um carro para comprar. Depois de muita pesquisa, e muita indecisão, acabei com 3 modelos em mente: Peugeot 1007, Honda Jazz, Renault Modus.

Os donos de Renault que me perdoem, mas são feios os bichinhos. O Modus é bem feio. O Clio eu acho bonitinho. Mas enfim, eu queria um pouco mais que o Clio. Queria um carro que eu pudesse fazer compras com ele, ou seja, que tivesse porta-malas. O Peugeot e o Renault ganhavam na categoria opcionais. Ambos tinham cruise control, que é o tal botãozinho mágico que você aperta para fixar a velocidade do carro, e então descançar os pezinhos.

Enfim, fiz test drive no Peugeot, fiz test drive no Renault. Comprei o Honda. Nada de novidade até aqui, já que isso foi post velho. Mas enfim, senta que aí vem a história :)

Quando eu fiz o test drive do Peugeot, fiz em uma concessionária há quase 100Km da minha casa (em Luzern), e o rapaz, super atencioso apesar do inglês precário, me disse que caso eu quisesse o carro ele me levaria o dito em casa, e me entregou uma "ordem de compra" (aqui, vertrag), que eu deveria assinar e enviar para eles por fax se decidisse comprar o carro.

No meio da semana seguinte, fui ver o Honda, me apaixonei, casei (com o Honda, claro), e mandei um e-mail para o cara da Peugeot, agradecendo por tudo, e dizendo que não queria o carro. Recebi uma resposta automática dizendo que ele tava em férias e que retornaria na semana seguinte.

Nanda feliz da vida de carro novo, a vida continua....

2000Kms depois...

Estou em casa, dormindo ao meio dia de um sábado, quando recebo um SMS. Vou copiar aqui, porque foi engraçado...

"Hello ms weiden. My boss was not believe because the car. He send u a letter. Dont answer this. I clear that for u. Greets"

A primeira coisa que me veio a cabeça foi "quem é essa criatura?". Mandei um SMS denovo, perguntando a identidade da criatura. Dois dias depois, recebo a resposta:

"Its me mister biller from luzern. Please dont be angry i clear that today. Letter will come with signature. Dont get the letter and he will come back. Thanx"

Bom, a tal carta que ía chegar com assinatura, chegou, dizendo que após várias tentativas de contato por telefone (pequeno detalhe...desde maio estou de plantão 24x7 no Google, o que me obriga a ter meu telefone sempre comigo, sempre ligado), a concessionária da Peugeot estava muito triste com o meu comportamento de não ter cumprido os termos do "vertrag" e que eu estaria sujeita ao pagamento de uma multa de 15% do valor do carro, de acordo com a cláusula X do tal vertrag.

A primeira coisa que me veio na cabeça foi: que diabos? Eu nunca assinei o tal vertrag!!!

Bom, depois de uns dias da chegada da carta, eu recebo uma ligação lá pelas 6 da tarde, do tal Mr. Biller, dizendo que, mesmo eu não tendo assinado a carta, o chefe dele achava que eu tinha que pagar a multa do mesmo jeito, como se eu tivesse comprado o carro e não cumprido a forma de pagamento. HA HA HA

Ele perguntou se podia marcar um horário no dia seguinte, para que eu, ele e o chefe conversássemos sobre como pagar a tal conta. Eu, que sou muuuuuito paciente, já estava muito irritada e respondi coisas do tipo "se vocês quiserem falar alguma coisa pra mim, me mandem por escrito via correio, e vocês falarão com o meu advogado, eu não assinei porra nenhuma, e não vou pagar nada pra vocês". Talvez eu não tenha sido tão polida como nas aspas aí.

Bom, na semana seguinte, viajei para os Estados Unidos, por 3 semanas. Quando chego em casa para longos 3 dias (eu tinha que ir pro Brasil para o Latinoware logo em seguida), abro minha caixinha de correio e....surpresa! Um boleto bancário de quase 3 mil francos (~6 mil reais) referente a quebra do contrato blablablabla...eu juro que gritei, chorei, bati a cabeça na parede. Fiquei muito irritada.

Testemunhas que não falam português juram que ouviram coisas do tipo "c*alho de país" e "língua de m*", pelo menos 10 vezes de cada. Eu me referia a Suíça, e ao alemão. Aliás, exceto pelos SMSs que eu copiei neste post, toda comunicação escrita foi feita em alemão.

Enfim, resumo da ópera...liguei para um advogado ainda no final de semana antes de ir pro Brasil, e expliquei pra ele a situação, mandei os documentos escaneados, e adivinha? Depois do advogado entrar em contato com eles via carta, eles ligaram dizendo que eles tinham desistido de me cobrar a multa de 15% do valor do carro. E mandaram uma carta também, confirmando "quitação da dívida". Acredita nisso?

Sim, é inacreditável. Eu pensei que aqui não tinha vigarista, mas tem!!! Os caras estavam se aproveitando da minha dificuldade de comunicação para me extorquir dinheiro!!!

Enfim, agora estou 350 Francos mais pobre, mas não tenho mais sem-vergonhas na minha cola querendo me cobrar por um test drive. E aliás, antes que eu esqueça: eu amo meu Honda, e nunca mais entro numa concessionária Peugeot!

Aliás, ainda estou considerando, seriamente, em recrutar um amigo fluente em francês para me ajudar a mandar umas cartinhas para a sede da Peugeot na França e contar o que esses sem-vergonhas fazem com as pessoas aqui na Suíça.

Decoração de natal, gatos e mais um pouco

No último final de semana adquiri minha primeira árvore de Natal. Além disso, também comprei uma girlanda sem enfeite, e deixei o meu espírito natalino brincar. A árvorezinha ficou até bem lindinha. A girlanda também. Agora é só esperar o Papai Noel chegar :) (fotinhos aqui)

Falando em Papai Noel, estou pensando em pedir pra ele me trazer dois gatinhos. Ouvi falar que gatinhos ficam mais alegres se você os cria com companhia, e já que eu trabalho muito, acho que dois seriam bons parceiros. Estou vendo como isso tudo funciona na Suíça para tomar minha decisão final. O ideal seria final de janeiro, já que eu estarei viajando em janeiro, e quero poder ficar com meus bebês. Alguém sabe qual a idade ideal pra adotar? Ouvi falar entre 3 e 6 meses...

Tá nevando pra c•alho aqui. Tenho que providenciar meus pneus de inverno (sim, isso existe). Na Suíça o uso não é obrigatório por lei, mas provavelmente a seguradora do carro não vai querer pagar seu acidente se ficar provado que você deslizou por estar usando o pneu errado. Melhor prevenir...

Thursday, December 4, 2008

O caso do plano de saúde - organização suíça

* contexto *
Como a maioria dos leitores do meu blog sabem, quando me mudei para a Suíça eu ainda estava namorando o Georg Greve, hoje meu super amigo. Como vivíamos juntos, o nosso plano de saúde era conjunto, debaixo do mesmo contrato.

Assim que passamos a viver sob tetos diferentes, providenciamos a separação também dos contratos, e cada um seguiu com o seu. Bom, o tempo passou e o Georg se casou.
* fim do contexto *

Na última segunda-feira, eu chego em casa e tinha uma carta do plano de saúde para mim, com umas informações para pedido de reembolso e tal, e uns adesivos com um nome que não era meu. Eu achei estranho, e achei o nome familiar: Dragoslava Pefeva. Liguei para o Georg e contei para ele que, por algum motivo, tinham enviado informações sobre o plano de saúde da Ava, esposa dele, para minha casa.

Achamos estranho, mas tudo bem.

Ontem eu checo minha conta bancária, e vejo que estavam faltando uns 2 mil francos! Eu quase tive um ataque do coração. Olhei os detalhes da transação e o que era? Plano de saúde, referente ao meses de julho a dezembro.

Conectando um pontinho com o outro, pensei "eu não acredito que adicionaram a esposa do Georg no MEU plano de saúde !!!". Liguei pra lá e...BINGO! Adicionaram a esposa do Georg como minha dependente, no meu plano de saúde, ao invés de adicionar no dele. É mole?

Bom, falei com o Georg, que ligou imediatamente para o plano pedindo que corrigissem o problema, e eles disseram que tudo bem, corrigiriam, porém ele deveria mandar a solicitação por escrito também. Tem como isso não soar engraçado?

"Prezado plano de saúde,
Gostaria de solicitar que a mensalidade do plano de saúde da minha esposa, bem como o contrato, sejam transferidos da conta da minha ex-namorada para a minha.

Muito obrigado"

Coisas da Suíça...

Tuesday, December 2, 2008

Sobre todas as coisas...

Ok, tudo certo e nada resolvido. Como isso é possível mesmo?

Ando irritada por esses dias. Não sei pra qual lado correr, ou o que fazer da minha vida. Na verdade tenho a impressão que perdi as rédeas da minha vida. Mas na verdade, se olhar de perto, está tudo sob controle. Quem sabe?

Estou viciada em last.fm. Meu amigo Franciosi tinha me falado sobre, e eu criei um profile e nunca mais entrei. Daí o Matt me falou sobre isso denovo, e lá fui eu fazer uso do meu profile, adiciona tudo e mais um pouco, e agora não paro mais de ouvir e buscar por coisas malucas pra ouvir. Vê se pode?

Tenho estado preocupada com alguns amigos. Muito preocupada. Seria ótimo se pudéssemos simplesmente colocar as pessoas que gostamos em um vidro, e assim elas não poderiam se machucar, nem sofrer. Mas a vida é assim pra todo mundo. O que fazer?

Fui promovida, to apaixonada, to cansada, tenho estado estressada, tenho trabalhado mais do que gostaria, me divertido menos do que deveria, pensado demais, feito de menos.