Saturday, November 23, 2013

Sobre a pilantragem...

Meu feed de notícias no Facebook é cheio de indignação com relação a corrupção que acontece no governo.

Não quero desmerecer ou tirar o direito de ninguém se indignar com alguma coisa, mas eu gostaria de propor uma coisa diferente. Vamos pensar sobre o conceito de pilantragem.

Eu não moro no Brasil há quase 10 anos. Uma das coisas que mais me decepciona com o povo brasileiro é a falta o senso de coletivo que se tem. Sim, as pessoas arrombam um laboratório para salvar os cachorrinhos abusados para testes de medicamentos e cosméticos. O povo sai pra rua para protestar pelo direito de protestar, outros vão para rua para protestar contra a corrupção, outros contra sabe-se lá o que. 

Mas será que muita gente não tá jogando pedra na casa dos outros com telhado de vidro? Vamos fazer o exercício do "quem nunca?":

Quem nunca...
  • mentiu na declaração do imposto de renda, só um pouquinho, para não pagar o imposto que deveria, e reaver uns reais a mais do que realmente era de direito?
  • passou na frente do outro na fila do banco, do médico, do mercado, do aeroporto, mentindo ter urgência por um motivo ou outro?
  • pediu para o amigo que trabalha na empresa para qual você está aplicando para uma vaga para dar uma "atenção especial" para si mesmo, ou para um conhecido?
  • ficou indignado que o SUS não funciona, mas quando um familiar precisou, deu todos os jeitinhos para que o tal fulano passasse na frente de todo mundo na fila, mesmo sabendo que salvar a vida do seu talvez custaria a vida de um outro desconhecido?
  • encheu a mala de muambas numa viagem ao exterior, não declarou para a alfândega, apesar de ser completamente ilegal fazer algo desse tipo?
  • colou na prova para passar de ano?
  • pediu um "jeitinho" pra conseguir algo que queria, passando por cima das regras?
  • conhece alguém que recebe uma pensão do governo que não deveria, mas nunca denunciou para o governo?
  • comprou num camelô, ou numa loja sem nota fiscal? Se foi na loja sem nota fiscal, pediu desconto em função da ausência da nota?
  • trabalhou como pessoa jurídica para poder burlar a declaração do imposto de renda?
Se você respondeu que sim a alguma dessas questões acima, seja bem-vindo! Você também faz parte do grupo de pilantras que faz com que o Brasil seja tão podre quanto é. Então pára de falar o Dirceu, do Genoíno e dos outros, porque a diferença entre eles e você é que eles foram pegos fazendo algo, ou supostamente fizeram algo, e você AINDA não.